Carregando Post...

13 estratégias de marketing para o seu e-commerce de moda

A seguir, daremos alguns conselhos de marketing que devem ajudar o seu empreendimento a conquistar novos clientes e a crescer de forma sustentável. Vamos lá?

1. Comece devagar, faça testes, observe resultados

Antes de sair fazendo anúncios no Facebook, no Google ou em qualquer outra ferramenta de anúncios pagos, vá com calma. O ideal inicialmente é que você invista sim nessas plataformas, mas pegue leve no começo e faça investimentos moderados para testar a receptividade do público diante do seu produto/serviço.

Se você fez uma campanha no Facebook Ads, por exemplo, e observou bons resultados, aí sim é interessante continuar investindo mais dinheiro. Todavia, para saber o real impacto dessas campanhas você precisará checar os seus resultados. E como fazer isso? As próprias ferramentas de anúncio disponibilizam relatórios analíticos, mas o recomendado é que você configure o Google Analytics à sua loja.

Se você já configurou o Google Analytics, ótimo! A dica agora é utilizar URL’s parametrizadas para medir o retorno dos seus esforços de marketing online. Através dessa funcionalidade você será capaz de entender que canais trazem melhores resultados para o seu negócio e assim poderá direcionar seus investimentos para os lugares certos.

2. Invista em mídia

O investimento em mídia é peça-chave dentro do e-commerce, pois é através dele que as pessoas têm a chance de descobrir que o seu negócio existe. Há diversos tipos de mídia que você pode testar, sendo esses os principais/recomendados:

Rede de Pesquisa do Google

Investir na Rede de Pesquisa é se apresentar para potenciais consumidores quando eles buscarem por determinadas palavras-chave dedicadas ao seu negócio. Por exemplo: se você vende sapatos e selecionar termos como “sapatos de couro” e “sapatos para mulheres”, sempre que uma pessoa procurar por essas palavras-chave ela poderá encontrar a sua loja. É claro que nem sempre você vai aparecer no topo das pesquisas, mas terá boas chances se, por exemplo, seguir as boas práticas do nosso curso gratuito sobre links patrocinados:

Banners na Rede de Display

A Rede de Display do Google é uma rede de sites que disponibiliza espaços publicitários para anunciantes. Esses sites passam por uma análise de critérios do Google para fazer parte da rede e, uma vez aprovados, têm suas páginas disponíveis para receber anúncios de clientes de todo o mundo. Hoje a GDN atinge 80% dos usuários de internet nos cinco continentes, ou seja, seu público-alvo seguramente se encontra ali em algum lugar.

Com os anúncios da Rede de Display você conseguirá inserir banners nesses sites parceiros. Por exemplo: se você possui uma loja de esportes, poderá colocar um banner dela em blogs e sites dedicados a futebol, basquete, vôlei ou qualquer outra modalidade. Essa é uma maneira eficaz de atrair clientes que estejam inseridos dentro do seu target real.

Remarketing/Retargeting

O remarketing, ou retargeting, é uma estratégia bem legal para você que tem uma loja online, pois ela irá “recapturar” aqueles usuários que já estiveram na sua página e por algum motivo saíram dela sem efetuar uma compra. Sabe quando você visita um produto dentro de um site e esse produto começa a te perseguir por todos as páginas que você visita? Pois é, isso é o remarketing!

Você pode fazer remarketing através do próprio Google Ads ou contratar uma ferramenta especializada, como AdRoll, Perfect Audience, entre outras. Entenda mais sobre o tema e conheça as principais plataformas que oferecem esse serviço:

Facebook Ads

O Facebook tem diversas modalidades de anúncio e também é uma boa alternativa para lojas virtuais. Lá você poderá tanto investir para o crescimento de uma fanpage quanto investir no anúncio de algum produto específico. Vai depender de você decidir o que é mais adequado para o seu negócio no momento.

3. Redes sociais sim, mas só as que fazem sentido

Muitas lojas cometem um erro clássico na hora de explorar o mundo das redes sociais: querer estar em todas ao mesmo tempo. Se para os grandes e-commerces já é complicado marcar presença em todos os canais, para os menores essa tarefa é ainda mais árdua. Esteja apenas nas redes sociais que fazem sentido para você e faça um trabalho excelente por lá, afinal, melhor atuar bem em poucas do que mal em muitas, certo?

Para você que tem um empreendimento de moda, comece pelo clássico: o Facebook. É a maior rede social do planeta e certamente o seu público estará por lá. Considere outras alternativas, como Pinterest e sobretudo o Instagram. No mais, faça pequenos testes pontuais e observe os resultados, mas invista mesmo onde a garantia de resultado é maior.

Por fim, é essencial nas redes sociais trabalhar com o poder das imagens. Canais como Instagram e Pinterest têm forte apelo imagético e você tem que usar isso a seu favor. Publique fotos dos seus produtos (fotos de boa qualidade, por favor) e mostre eles sendo usados no cotidiano. A página da Zara no Facebook, por exemplo, traz pessoas comuns utilizando os itens da marca no dia a dia. Boa parte das lojas online de moda e acessórios já fazem isso – e você também deveria fazer!

4. Domine as técnicas de e-mail marketing

De acordo com um estudo feito pela Sales Force, a cada dólar investido em e-mail marketing as empresas recuperam, em média, 44 dólares. É um ROI pomposo e que mostra que essa prática está mais do que viva.

O primeiro passo quando o assunto é e-mail marketing é construir uma sólida base de dados; depois disso você precisará pensar em escrever bons títulos, ser objetivo, publicar nos horários certos e, claro, evitar spam! Você verá todos esses itens bem detalhados no nosso e-book gratuito sobre e-mail marketing, vale a pena!

5. Produza conteúdo

Nós sempre batemos nessa tecla do conteúdo de qualidade. De fato, produzir conteúdo através de um blog ou de um canal no Youtube vai te ajudar a ganhar espaço nos buscadores (SEO, lembra?) e poderá fazer com que clientes indecisos decidam por uma compra. E o que mais é possível fazer quando o assunto é conteúdo? Veja algumas estratégias a serem adotadas:

Escreva como convidado em um blog

Blogueiros sempre buscam por conteúdo de qualidade. Se você é especialista em qualquer assunto específico, vá até um blog desse segmento e se ofereça para escrever um artigo sobre o tema. Inclua links para o seu site dentro do artigo, pois essa estratégia de colocar links em páginas de terceiros ajudará no SEO da sua loja. Neste caso, você sai ganhando, pois terá seu site atrelado a um blog relevante, e o blogueiro também ganha, já que receberá um conteúdo de qualidade.

Doe produtos para que eles sejam avaliados por sites e blogs

Você pode doar produtos para que sites e blogs especializados o avaliem e deem uma nota. Essa estratégia também te ajudará na parte de SEO, pois ao fazer a resenha do produto o site colocará um link para a sua loja online.

Aposte em vídeos

Consumidores que assistem vídeos sobre produtos têm 85% mais chances de adquiri-los. Essa estatística foi tirada de uma pesquisa da Internet Retailer e mostra que em algum momento do seu negócio você TEM que considerar produzir vídeos de produtos!

6. Ofereça a possibilidade de receber análises de produtos

O ser humano é naturalmente influenciável. Ao considerarmos uma compra, é comum procurarmos por análises de produtos antes de batermos o martelo. Sua loja sairá na frente da concorrência se tiver uma ferramenta que permita receber análises e comentários na página de cada item. Se você utiliza a Nuvem Shop, poderá instalar o aplicativo da TrustVox e começar a receber os pontos de vista dos clientes sobre os seus produtos.

7. Aposte nos comparadores de preço

A grande vantagem dos comparadores de preço é que eles reúnem usuários que querem efetivamente fechar negócio. Quem entra num comparador está muito mais propenso a fazer uma compra do que uma pessoa que clicou num anúncio do Google após digitar determinada palavra-chave, por exemplo.

Boa parte dos comparadores de preço (exceto o Buscapé) exige que você já tenha uma loja online e cobram por clique no anúncio (CPC), ou seja, você só terá que pagar quando alguém clicar na sua oferta dentro do site (estrutura semelhante à utilizada pelo Google e pelo Facebook).

8. Teste sites de cupons e compras coletivas

Nos sites de cupons e compras coletivas você terá a vantagem de expor sua marca de forma ampla, além da capacidade promissora de atrair novos clientes e de movimentar seu estoque de produtos. Gigantes como Groupon e Peixe Urbano, no entanto, podem ser problemáticos, já que ao utilizá-los você terá que oferecer grandes descontos e ainda terá que pagar uma porcentagem para o site, o que fará com que seu lucro seja quase zero (ou zero!).

Vale a pena, todavia, fazer um teste sem compromisso nessas plataformas. A vantagem de atrair muitos novos clientes (e que podem se tornar consumidores recorrentes) é tentadora, sobretudo para novos negócios, mas fique atento para evitar prejuízos.

9. Ofereça cupons de desconto

Além de naturalmente influenciável (como disse no tópico 6), o ser humano também é naturalmente estimulado por ofertas. Eu já comprei produtos só porque eles estavam com um bom desconto – e tenho certeza que você também. Trabalhar em cima dessa pseudonecessidade que todos nós temos é uma estratégia que pode render bons frutos.

Benefícios dos cupons de desconto

Confira alguns benefícios dessa prática de marketing:

  • Oportunidade de aumentar o número de novos consumidores;
  • Oportunidade de aumentar as vendas de determinado produto;
  • Oportunidade de incentivar antigos clientes a comprar;
  • Oportunidade de recompensar clientes atuais.

Formas de oferecer um cupom de desconto

Você pode oferecer seus cupons de desconto através de diversos canais. Cito a seguir alguns exemplos:

  • Redes sociais;
  • E-mail marketing;
  • Na caixa de um produto (para incentivar clientes atuais a comprar novamente);
  • Através de sites de compras coletivas.

É importante que os cupons contenham um código que possa ser digitado no seu site no momento da compra para que o desconto seja efetuado com sucesso e sem dores de cabeça.

Você sabia?
51% dos usuários do Pinterest seguem lojas online dentro da rede social apenas para comprar produtos ou adquirir cupons de desconto.

O que oferecer num cupom de desconto?

Bem, agora já descobrimos que é legal pensar em algo relacionado a cupons de desconto, mas que tipos de desconto eu posso oferecer?

  • Um valor fixo na compra de determinado produto (Ex: 50 reais de desconto na compra de sapatos de couro);
  • Uma porcentagem sobre o valor de determinado produto (Ex: 25% de desconto na compra de sapatos de couro);
  • Frete grátis.

É igualmente importante estipular uma data limite para o seu cupom ser utilizado. Seja claro também quanto às normas e termos da oferta, pois isso evitará que os clientes fiquem frustrados.

10. Amplie esforços em datas comemorativas

Datas específicas, como Natal e Dia dos Namorados, vendem muito mais do que dias comuns. Portanto, vale a pena redobrar os esforços nessas datas para conseguir alavancar os ganhos da sua loja. O primeiro passo neste caso é fazer um planejamento: monte um calendário das principais datas comemorativas e comece a se preparar para elas.

Você também deve considerar estratégias como e-mail marketing personalizado para cada data, ofertas com apelo de urgência e blogposts temáticos. A Universidade do E-commerce da Nuvem Shop tem um post completo inteiramente dedicado a práticas que você deve adotar em datas comemorativas. Veja só:

11. Aposte na qualidade das embalagens

Invista em embalagens resistentes, que protejam os produtos e façam com que eles cheguem inteiros à casa do consumidor. Além disso, utilize as embalagens como um canal de marketing a seu favor. Ao invés de mandar caixas ou envelopes simples para os seus clientes, que tal imprimir o logo da sua marca neles? Pequenas coisas como essa devem gerar um custo extra, mas com certeza podem conquistar alguns consumidores.

12. Ofereça brindes para seus clientes

Essa é uma estratégia de marketing clássica e que segue a mesma linha da dica anterior. Você pode mandar fazer canetas, chaveiros ou qualquer brinde simbólico com o logo da sua marca e enviar junto às compras para os seus clientes. Isso obviamente irá lhe trazer um custo extra a princípio, mas poderá motivar muitos consumidores a comprar novamente. Outra tática a ser considerada é escrever cartinhas de próprio punho (de preferência) ou impressas e enviar para os clientes agradecendo por comprar na sua loja. Pequenas coisas como essas devem fazer a diferença, sobretudo no concorrido ambiente do e-commerce.

13. Integre os canais online e offline

Observe as estatísticas a seguir retiradas do site Business 2 Community:

  • 55% dos consumidores preferem comprar offline, ou seja, numa loja física;
  • 64% dos consumidores procuram produtos online antes de fazer uma compra offline;
  • 71% das mulheres procuram produtos online e compram offline (entre os homens esse número é de 52%);
  • 51% dos consumidores preferem comprar offline por que podem levar o produto na hora, sem ter que esperar alguns dias para recebê-lo;
  • 42% dos consumidores preferem comprar offline por que querem ver o produto antes de adquiri-lo;

Os dados acima têm bastante relevância para você que está presente tanto no online quanto no offline. Se além da loja virtual você também possui um espaço físico, integre esses canais. E como fazer isso? Veja algumas dicas:

Faça com que saibam que sua loja física existe

O endereço da sua loja física deve estar presente no seu site. Você também deve deixar claro que as compras feitas no ambiente virtual podem ser retiradas no espaço físico – se isso realmente for possível, o que nós recomendamos.

Divulgue a loja física nas redes sociais

Outro bom jeito de fazer a sua loja física ser conhecida é divulgá-la nas redes sociais. Você pode inserir o endereço do seu negócio naqueles canais em que você está presente e também fazer posts esporádicos incentivando os usuários a conhecer o seu espaço offline.

Faça seu endereço físico aparecer na busca do Google

Para isso você terá que acessar o Google Meu Negócio e cadastrar o endereço da sua loja física. Ao completar os passos indicados pela ferramenta, o Google enviará um código para que você confirme o processo. Após receber o código e confirmar que você realmente administra aquele negócio, seu endereço físico começará a aparecer na busca do Google sempre que alguém procurar por você:

Ecommerce Google Maps

Além disso, o nome da sua loja aparecerá dentro do serviço de mapas do Google, veja o exemplo:

Ecommerce Google Maps

Ter seu empreendimento vinculado ao Google Meu Negócio trará mais visibilidade para a sua loja física sempre que alguém buscar por você na internet. É uma maneira bem útil de fazer com que os potenciais clientes saibam que você possui um negócio offline.

Faça o caminho inverso

É igualmente importante fazer com que seus clientes físicos saibam que você também tem uma loja na internet. Inclua o endereço do e-commerce e das redes sociais nas sacolas e embalagens da loja e ofereça cupons de desconto para uma primeira compra online, o que pode influenciar as pessoas a pelo menos testar seu ambiente virtual.

Resumo

Hoje nós vimos 13 estratégias de marketing online e offline para a sua loja de moda e acessórios crescer e se diferenciar da concorrência. Faz alguma coisa diferente? Gostaria de compartilhar conosco? Deixe um comentário na caixinha abaixo!


Comentários

Deixe um Comentário


Onde estamos? clique no mapa!Fechar Mapa

Fale conosco

Escreva para nós, vamos trocar algumas ideias!

Telefone

(48) 9692-0002

(48) 9985-7847

(WhatsApp)

Email

contato@hdmidia.com.br

Localização

Rua João de Carvalho, Mirim - Imbituba/SC